Rastreio e detecção precoce do melanoma em adultos e adolescentes

O rastreio precoce do melanoma é essencial, já que quando detectado precocemente, as chances de cura são muito altas. Muitas vezes, quando o tumor é superficial e está restrito à epiderme (camada mais externa da pele), uma cirurgia relativamente simples para sua remoção já é suficiente. Mas quando começam a infiltrar nas camadas mais profundas da pele, os melanomas se tornam potencialmente metastáticos.

De acordo com o Dr. Luiz Flavio Penna Coutinho, oncologista do Grupo Oncoclínicas em Belo Horizonte, a triagem tem sido bastante eficaz para o rastreio do melanoma em estágio inicial. As lesões geralmente podem ser visíveis na pele, o que torna o exame visual seguro e bem tolerado pelos pacientes. Os fatores de risco (genéticos e fenotípicos, nevos atípicos, exposição solar) podem ser facilmente identificados, contudo, a eficácia do exame depende de múltiplos fatores, incluindo a habilidade do clínico para identificar a doença em estágio inicial.

A triagem é um procedimento de baixo custo que pode ser feito por dermatologistas ou médicos da atenção primária treinados para o rastreio do melanoma. Mas também o autoexame de pele pode ser muito útil no rastreio das lesões. Incluir o parceiro ou alguém da família é essencial para avaliação de áreas menos visíveis, como couro cabeludo, costas e solas dos pés.

O Patinho Feio

Os sinais benignos tendem a ser simétricos, com bordas regulares, coloração uniforme e menores que 6 mm de tamanho. Aqueles que não se encaixam nesse padrão são suspeitos e devem ser verificados.

Um parâmetro que pode ser útil para quem tem vários sinais na pele é observar constantemente a característica de todos eles e, caso um seja diferente dos demais, o "patinho feio" merece uma avaliação por um especialista.

A identificação de fatores de risco é crucial para a detecção de paciente com alto risco de desenvolver melanoma. Pacientes do sexo masculino, de pele clara, com mais de 50 anos, nevos (pintas) atípicos, exposição excessiva ao sol desde a infância e com histórico familiar favorável ao câncer de pele são classificados como pacientes que merecem atenção especial. Para eles, recomenda-se o rastreamento de rotina anual, além da autoavaliação mensal da pele. Para pacientes que não se encaixam no grupo de risco, recomenda-se a avaliação anual da pele juntamente com o exame físico em consultas de rotina.

Responsável Técnico: Dr. Bruno Lemos Ferrari - CRM-MG 26609